160 Anos de O Livro dos Espíritos encerram comemorações de abril na UEM

 

“O Livro dos Espíritos, condensando a filosofia do Espiritismo, oferece a chave explicativa dos aparentemente inexplicáveis fenômenos humanos.”
(O Pensamento de Emmanuel - Martins Peralva – Cap. 7)

Mais de 200 pessoas conferiram a programação comemorativa aos 160 Anos de O Livro dos Espíritos durante sete dias de palestras na Sede Federativa da União Espírita Mineira (UEM), em Belo Horizonte. Em cada dia, a primeira obra trazida a público por Allan Kardec em 18 de abril de 1857 era analisada sob um ponto de vista especial.

As áreas de Mediunidade, Esperanto, Assistência Espiritual, Evangelho de Jesus, Estudo do Espiritismo, Infância e Juventude, e Comunicação Social Espírita abordaram um viés sob o qual o Livro dos Espíritos pode ser apresentado. Confira aqui os arquivos das apresentações por Área:

AAE e APSE - 160 anos de Espiritismo e Assistência

ACSE - Influência dos Espíritos na Comunicação

AEE - A importancia do Conhecimento para a Transformacao do Ser

AEEJ - Jesus e a Codificação

AESP - O Livro dos Espiritos e o Esperanto

AIJ - A Criança e o Livro dos Espíritos

- AIJ - O Jovem e o Livro dos Espíritos

AOM - Ação dos Espíritos no Plano Físico

O evento foi promovido pela Área de Comunicação Social Espírita (ACSE) da UEM-COFEMG, e teve por finalidade convidar o público a conhecer e estudar o Livro dos Espíritos, bem como apresentá-lo como roteiro inicial para ampliação da consciência do ser enquanto ser imortal.

De acordo com o Diretor da ACSE-UEM, Álvaro de Castro, outras ações alusivas aos 160 Anos de O Livro dos Espíritos serão desenvolvidas ao longo do ano pela UEM, assim como vem acontecendo com as demais Federativas Espíritas Estaduais. "Trata-se de uma oportunidade de divulgarmos o Espiritismo aproveitando o calendário de ações e a campanha desenvolvida pela Federação Espírita Brasileira (FEB) em alusão á data, possibilitando que mais pessoas conheçam e estudem a obra codificada por Kardec e promovendo maior integração e interação entre os espíritas", explicou, acrescentando: "E vem mais novidades por aí."

Nos dias de encerramento, houve distribuição de brindes ao público, como canetas e imãs personalizados, além de sorteio de livros espíritas.

 

OBRA BASILAR

No encerramento da Semana Comemorativa, "Os 160 Anos de O Livro dos Espíritos" foram abordados e sintetizados pelo orador e palestrante Célio Alan Kardec de Oliveira, do Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla, de BH.

"É uma obra que traz conhecimentos luminosos para nossas vidas. Nenhum ponto dentre as 1.019 perguntas e respostas trazidas no Livro dos Espíritos foi contradito pela ciência, filosofia ou ramos de pensamento humano. Não percam a oportunidade de lê-lo, conhecê-lo e meditar sobre importantes questões, como: quem e o que sou, de onde vim e para onde vou, e sobre a natureza de Deus e a nossa natureza íntima", resumiu Célio.

 

O LIVRO DOS ESPÍRITOS E JUVENTUDE

Quem disse que Espiritismo ou O Livro dos Espíritos também não são para crianças e jovens? Com essa didática, os jovens Ludimila Vitoriano e Otávio Alonso abordaram o tema relativo à Evangelização Infantil e Mocidade, respectivamente, mostrando que os ensinos trazidos na obra basilar da Doutrina Espírita se aplicam, também, aos pequenos de corpo, mas velhos de espírito.

Para Otávio, que é membro da Mocidade Espírita O Precursor, o Livro dos Espíritos foi um grande exemplo do empenho de jovens, como os que auxiliaram Allan Kardec na tarefa mediúnica de concebê-lo, e deve ser conhecido e revisitado sempre. "Cada vez que eu abro o LE é como se eu o lesse pela primeira vez, porque, para o nosso espírito, ele traz sempre grandes novidades e nos revela essa nossa relação com o mundo espiritual", afirmou.