Raul Teixeira completa 50 anos de mediunidade

 
O Movimento Espírita brasileiro homenageia o confrade Raul Teixeira pelos seus 50 anos de mediunidade e dedicação à divulgação da Doutrina Espírita. Conferencista dos mais conhecidos no Brasil e no Exterior, ela já levou a mensagem espírita a 45 países, tendo servido como médium na recepção de 35 livros, publicados pela Editora Fráter.
 
Nascido em Niterói, no Estado do Rio de Janeiro, no dia 7 de outubro de 1949, José Raul Teixeira chegou ao Espiritismo aos 16 anos de idade, tendo seu entusiasmo pela Doutrina o levado, pouco depois, a exposições de tribunas e, gradualmente, tornando-se um orador espírita de fácil expressão no consolo de muitas criaturas em busca de respostas às suas inquietações.
 
Em sua terra natal, Niterói, junto de alguns companheiros, fundou, em 04 de setembro de 1980, a Sociedade Espírita Fraternidade (SEF), da qual é membro. A instituição mantém uma obra de Assistência Social Espírita denominada Remanso Fraterno, que atende a crianças e famílias socialmente carentes, apoiando-as no seu soerguimento material e moral.
 
Licenciado em Física pela Universidade Federal Fluminense, mestre em Educação pela mesma Universidade e Doutor em Educação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Raul foi professor na Universidade Federal Fluminense, da qual se aposentou.
 
 
OBRAS E MENSAGENS
 
Raul Teixeira psicografou diversas obras, ditadas por vários Espíritos, com cerca de 40 livros publicados até o momento. Desses, alguns já estão traduzidos para o espanhol, o inglês e o italiano. A renda das publicações editadas pela Editora Fráter é destinada à manutenção do Remanso Fraterno.
 
Além dos livros, psicografou belas mensagens, como poemas e instruções, de autorias espirituais variadas, além de participar de programas de rádio e TVs espíritas.
 
 
AVC E TRATAMENTO
 
Na madrugada de 15 de novembro de 2011, durante um voo do Rio de Janeiro para Nova York, onde iniciaria um roteiro com diversas palestras, Raul Teixeira sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC). A assistência espiritual a Raul foi intensa, e por sugestão do benfeitor Camilo, que lhe inspirava calma e paciência, ficou consciente, no avião, após o AVC, pois se adormecesse poderia entrar em coma.
 
Ao desembarcar em Nova York, ele foi hospitalizado e, assim que seu estado de saúde se estabilizou, voltou ao Brasil para seguir seu tratamento – que mantém até os dias de hoje. De acordo com a Rede Boa Nova, o tratamento de Raul progride muito bem. A fala continua progredindo, de maneira animadora. No momento, sua rotina diária está concentrada no tratamento.